Você está aqui:

Blog

O protecionismo americano, as eleições presidenciais e a comunidade internacional: como fica o Brasil?

As eleições presidenciais nos EUA estão aí, na cara do gol. E as medidas protecionistas do presidente Donald Trump não param de acontecer. No último dia 9, ele impôs tarifas de aproximadamente dois bilhões de dólares à importação de folhas de alumínio e aço pelos Estados Unidos à dezoito países, entre eles o Brasil. Alemanha e Espanha fazem parte também, sob a acusação de prática de dumping – acordo entre empresas para vender produtos com preço abaixo do que é considerado justo.

A decisão já está valendo, ou seja, as tarifas já começaram a ser cobradas, mas o próprio Departamento do Comércio pode revogá-la no fim de fevereiro de 2021. Além disso, ela passará pela revisão da Comissão Internacional de Comércio dos Estados Unidos, prevista para dia 5 de abril do próximo ano.

Quanto mais Trump se distancia de Biden, concorrente à frente nas eleições presidenciais americanas até o momento, mais ele toma medidas que agradam aos conservadores. O Brasil exporta 97 milhões de dólares de aço para os EUA, uma das taxas mais altas depois da Alemanha, que exporta 287 milhões. Com essa medida, a tarifa imposta ao Brasil, de 48,33%, vai para 135,63%.

Os EUA são o principal mercado comprador de alumínio do nosso País. Portanto, a medida preocupa bastante se tornar-se definitiva. Segundo Milton Rego, presidente executivo Associação Brasileira do Alumínio (Abal), “a Abal e suas associadas estão se defendendo nos fóruns adequados. A atitude de estipular taxas antes mesmo de concluída a investigação sobre uma suposta prática de dumping, prejudica enormemente o Brasil, uma vez que os EUA são o principal mercado comprador das nossas chapas de alumínio”, afirmou em nota para o jornal O Estado de S. Paulo.

Na contramão das medidas de Trump, em setembro desse ano, o nosso governo renovou a tarifa zero para importar 187,5 milhões de litros de etanol dos EUA até o mês de dezembro, sendo que a cada 10 litros de etanol, 9 vem dos EUA, ou seja, 90% do etanol importado que chega aos portos brasileiros.

Isso significa que esse volume de combustível poderá ser importado pelo Brasil sem a incidência de imposto de importação, que é de 20% para todos os países que integram o Mercosul. Porém, em agosto desse ano, a cota que o Brasil mantinha para todos os países fora do bloco econômico perdeu a validade. Em contrapartida, Trump chegou a apontar a possibilidade de “retaliação” ao Brasil caso a taxação fosse retomada. O Brasil cedeu e o acordo continuou valendo só para os EUA.

Até o mês de julho de 2020, o Brasil já tinha importado 841 milhões de litros de etanol, acima da cota de 750 milhões de litros isentos a cada ano. Desse volume, 747 milhões de litros vieram dos Estados Unidos.

Agora, pergunta que não quer calar: até quando vamos nos vender aos Estados Unidos? Até que ponto vamos continuar servindo aos interesses americanos em detrimento das parcerias comerciais com outros países? O governo executivo precisa, urgentemente, rever suas posições e parar de perder dinheiro com quem não dá a mínima importância ao nosso País e Trump é o melhor exemplo disso. Enquanto o tempo passa, perdemos em credibilidade e dignidade.

Um abraço,

Professor Bolonhini.

Fontes: Estadão, G1, Abal

É por isso que eu sempre digo: ABRA O OLHO!!! Cego é aquele que não quer ver, e depois dizem que eu, portador de cegueira, é que sou cego.
Aproveitando, gostaria de te convidar para me seguir nas redes sociais, curta as minhas páginas no facebook e instagram e me siga no meu canal do YouTube.
Facebook: facebook.com/professorbolonhini
Instagram: @professorbolonhini
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCX_RchpyZxhUwyCG2Evg4lA
Conheça também o SOS DIREITO: https://www.professorbolonhini.com.br/sos-direito.html
EM TEMPO,
VOCÊ SABIA QUE NO BRASIL NÃO EXISTE UM HOSPITAL DE PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER? A PREVENÇÃO É INDISPENSÁVEL, VISTO QUE DIVERSAS ESPÉCIES DE CÂNCER PODEM SER EVITADOS EXISTINDO ESTE HOSPITAL.
COMO ADVOGADO, PROFESSOR DE DIREITO E CIDADÃO SUGIRO ÀS AUTORIDADES PÚBLICAS CRIAREM UM HOSPITAL DE PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER.
SE VOCÊ CONCORDA COM ESTA IDEIA, COMPARTILHE!
E não se esqueça: FIQUE EM CASA!!!
Um abraço,

Redes Sociais